• data/hora
  • 20/09/2017
  • 00:57:43

Desenvolvimento Econômico

Nas primeiras décadas do século passado, a economia do município ainda se baseava na agricultura, na pecuária e na atividade moveleira.
A instalação de uma fábrica de cimento, a partir dos anos 50, vem dar um novo impulso ao comércio, indústria e transporte da região. Juscelino Kubitschek, então governador de Minas Gerais, tomou providências para melhorar as estradas e o fornecimento de energia elétrica. 
A indústria de Pedro Leopoldo passou a explorar o potencial calcário da região, seguindo na onda progressista comandada pelo governador e incentivada pelo então presidente Getúlio Vargas, inserindo-se no contexto econômico nacional.
A atividade agropecuária ainda persiste na cidade, com fazendas de grande importância econômica e histórica. Atualmente, o turismo também vendo sendo explorado como fonte alternativa de renda em alguns desses locais.
Nos últimos anos, há vários projetos de instalações industriais na cidade, como a criação de um distrito industrial e de um porto seco, que vai gerenciar exportações via aeroporto de Confins.

 

• Aerotrópole

Agilidade, conectividade e acessibilidade aterrissam em Pedro LeopoldoUm novo centro referencial para a economia do estado começa a surgir na região de Pedro Leopoldo, tendo o Aeroporto Internacional Tancredo Neves (AITN) como o principal motor da sua dinâmica de negócios. A agilidade na distribuição e recepção de bens, mais que um fator de diferenciação, é considerada cada vez mais um atributo obrigatório para se atender às exigências do atual mercado consumidor. E é para oferecer respostas a essa nova demanda que o AITN está sendo reestruturado dentro do modelo de aeroporto industrial: uma iniciativa inédita, que permitirá às empresas o credenciamento pela Receita Federal para operar em uma zona de Suspensão Tributária, sob o Regime de Entreposto Aduaneiro Industrial Especial. Todo esse projeto consolidará a região como um polo de logística avançada reconhecido nacional e internacionalmente.Propiciando alto padrão de mobilidade e de acessibilidade, as distâncias, nesse espaço, não são mais medidas por quilômetros e, sim, por minutos. Essas características elevam a competitividade da região e das empresas instaladas no local, que podem competir globalmente dentro de altos padrões de conectividade e mobilidade para pessoas, bens e serviços. Um diferencial que já começa a transformar a história de Pedro Leopoldo, inserindo nossa cidade definitivamente no contexto econômico internacional.
 

• Fashion City

Um megaempreendimento de moda voltado para vendas no atacado vai transformar Pedro Leopoldo em referência internacional nos setores têxtil e de moda. O Fashion City (FCTY), inaugurado até 2016, trará mais de dois mil empregos diretos. Orçado em R$ 280 milhões, o empreendimento vai abrigar um centro de compras com 514 grifes de 13 estados brasileiros e do Distrito Federal, estacionamento para 900 veículos (além de 60 ônibus) e um hotel com capacidade para 350 leitos. O complexo será construído a quatro quilômetros do aeroporto internacional de Confins, em um terreno total de 200 mil metros quadrados, e será o maior centro integrado de negócios do setor na América Latina. O FCTY deverá gerar mais de R$ 1 bilhão em negócios e receber cerca de 15 mil varejistas por ano.

TRANSPARÊNCIA

MAIS INFORMAÇÕES DA PREFEITURA

Receba novidades da Prefeitura

Prefeitura nas Redes Sociais

Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo